Ronco e Apnéia do Sono o tratamentos com aparelhos intra-orais, são  de extrema importância que se refletem claramente na condição de bem estar e saúde do paciente. Em Porto Alegre na Zona Sul

O ronco. Esses problemas são freqüentes no homem a partir dos 30 anos e nas mulheres a partir da menopausa. São um problema de saúde, atingindo cerca de 30% das pessoas, alterando, inclusive, a convivência com o cônjuge. É causado pela vibração dos tecidos da garganta (parede posterior da Faringe, dorso da língua, palato mole e úvula), em função da turbulência do ar à medida que as vias aéreas se estreitam. A obesidade, a respiração bucal e o uso de cigarro e álcool agravam de modo significativo o ronco. Em muitos casos o ronco é sintoma de outros problemas, como a Síndrome da Apnéia obstrutiva do sono. O tratamento, com aparelhos orais, tem ótimos resultados, sendo de fácil adaptação, sendo uma das principais formas de tratamento para estes problemas. Os principais sintomas da apnéia do sono são o ronco e a sonolência diurna excessiva.

A Apnéia do sono. É a obstrução das vias aéreas por alguns momentos durante a noite, pela aproximação dos tecidos da garganta, fechando a passagem do ar e impedindo a respiração por alguns segundos, varias vezes por noite.Em muitos casos o ronco é sintoma da Síndrome da Apnéia obstrutiva do sono, doença grave, quando em níveis mais elevados, pois interfere de modo importante no agravamento de doenças que podem causar a morte do paciente, como a hipertensão, enfarte do miocárdio e AVC (derrame).


Para que seja possível determinar a presença e a severidade da apnéia do sono, o paciente deve ser submetido a uma avaliação polissonográfica